Diário de Bordo

Eu

Não quero esconder nada
À sensibilidade alheia

A macilência do rosto
Os olhos afundados em tristezas
Sulcos, gretas, caroços e veias

Testemunhas da minha dor,
da minha feiura
Que não mostra os dentes por vergonha

Rafael Geremias