Superstição

II

Saio ferido.

Nunca fui um amuleto
muito menos escudo
e toda vez que lhe digo isso,

(a verdade)

ele me tira do seu pescoço
apela aos santos,
ao olho grego
à figa

só não apela ao nosso amor
porque não acredita nesse
tipo de superstição

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Rafael Geremias