Are u gay?

Se não fosse tão sensível, eu lhe contaria tudo sem restrições. Se você entendesse que palavras são palavras, e que todas as letras ferem e curam ao mesmo tempo. Mas sou um grande cínico. Rio, mas estou chorando (vice-versa). Eu realmente te amo. Eu realmente te odeio. Falo tudo isso com a mesma expressão, conhecendo-me não deveria se assustar. Abro a boca e já está a se esconder debaixo das cobertas, enquanto maliciosamente perscruta-me com um olhar infantil. Sim, você parece uma criança fugindo das palmadas, mas desejoso de levá-las e sentir o ardor proporcionado. Parece masoquista. Você é masoquista? Pareço Amy Winehouse perguntando ao seu menino: Are u gay? Sim, você realmente não é o homem que eu supus ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Rafael Geremias