O que eu mais tenho medo nessa vida


Não tenho medo de aranhas, sapos, cobras, baratas, percevejos...
estes eu mato com chinelo ou veneno.
O que eu tenho mais medo nessa vida,
é que você apareça do nada,
e eu o confunda
com a imagem distante
dos olhos-castanhos-de-papel-kraft
suprimindo-me sem piedade
com sua beleza.

2 comentários:

  1. to curtindo demais as postagens novas... tenho pensado mto nisso dos textos breves... tem mto a ver com a nossa época, cara... já pensou nisso?

    abraço e feliz restin de domingo ae.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, já pensei muito sobre esses micro-contos, e deles faço poesia ou emendo mais uma parte. Como o "A linguagem absoluta": ao mesmo tempo que os temas se afastam, eles se aproximam, sendo a ideia principal de que o leitor sinta a sensação de familiar nisso tudo.
      Saca?

      Excluir

Rafael Geremias