Pouco agora me importa a idade das coisas


Pouco agora me importa a idade das coisas
ou a idade do seu corpo
que ainda divisa entre o jovem-adulto.

Me importa é a idade das suas mágoas
e dos seus sonhos frustrados
que lhe trouxeram até mim.

Um comentário:

  1. Não sei nem como expressar o que senti ao ler esses versos... São simplesmente lindos.

    Abraço

    ResponderExcluir

Rafael Geremias