A linguagem absoluta - XVIII

XVIII

Pertinaz em mim é o que insiste incomunicável e inacessível subjugado a cantos obscuros. Diferente de ti já tão dito, citado, repassado por ser tão mais material que eu. Eu que vivo de despontares superficiais e imersões substanciais. 

Citação:
“Porque tudo em você, Maquinista, é tão pertinaz e arrojado, que não te amar, mesmo que de longe, me seria impossível.”
Citação:
“Talvez a linguagem do amor seja exatamente esta, o incomunicável em mim achando esteio nas tuas calças coladas ao corpo.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Rafael Geremias