A linguagem absoluta - XIX

XIX

Ora desponta e logo se trancafia em mim uma variedade de personagens surgidos de suas próprias histórias, sem passado aparente. Ora macho, ora fêmea, ora macho-fêmea. Mas alguém sempre percebe, e no seu direito de bandeirante, descasca-me como se desfolha cebolas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Rafael Geremias