Epigrama nº ...



Tenho uma imensa vontade
de ser um fracasso, de ser um nada
de dar em nada, de largar tudo, de arremessar
esses projetos e croquis na lama.


De afundar as costas numa poltrona
E não levantar senão para mijar.
Sou um embuste faltante de rimas e certezas
mendigando por alguma coisa que eleve
estas pálpebras arroxeadas.

3 comentários:

  1. parabéns pelo blog!
    está muito bom!

    voltarei com mais tempo
    ;-)

    ResponderExcluir
  2. gostei do poema =]

    e obrigado pela visita e comentário no blog!


    abração,
    Jardim

    ResponderExcluir

Rafael Geremias