Série Derrames - Derrames I



Se não te mato de vez

com um só disparo
é por covardia cotidiana.
Matar aos poucos é menos injusto comigo
menos temerário e me justifica
e não me força arrependimentos
quando te morreres de vez.
quando te morreres de vez
fraqueza última e virgem

- saiba, que te matei sempre
  mas a decisão sempre foi sua.

3 comentários:

  1. eu deveria citar todos os versos como destaque... risas... sou o maior fã de poemas assassinos... quis morrer e nascer de novo aqui...

    *como é a série derrames? tecle-me dela qdo der... tipo características e tal...

    abs-ão, cara.

    ResponderExcluir
  2. eu mostro o que tu escreve pra outras pessoas e é unânime: és O ESCRITOR da nossa geração, e vai ser o de muitas ainda!
    te amo demais!

    ResponderExcluir

Rafael Geremias