Poema Imagem II e Poema - Causa estranha


Causa estranha

Vontade de te por na cama
arriscar encaixe de corpo
acostumar-me a ele
feito forma díspare e refratada em
superfície aquática
porque tu é minha causa estranha
e vem de longe essa minha vontade
de nem te ter através de beijos ou marturbações
de nem te ter avassaladoramente e nem romanceada

Vontade de te por na cama
tentando um amor eterno.

________________________________________________


De A Infinita Mentira do Ser


Estou bastante feliz, participei do concurso de fotografia da UDESC, e ganhei menção honrosa na modalidade colorida com a foto aí de cima, já postei ela aqui no blog no último dia de 2008. Agora é esperar a próxima edição e almejar os primeiros lugares. ;)

6 comentários:

  1. Sou do tipo que dificilmente escrevo uma boa poesia. As coisas, pelo menos para mim, são mais proseadas. Sendo assim, admiro muito quem consegue usar as palavras do modo como você faz. Parabéns, escreve muito bem.

    E sobre a fotografia, valeu a mensão honrosa. Se é necessário dizer, mais sucesso ainda da próxima vez.

    Abraço.

    PS: Obrigado pela visita ao orkut. Quis te deixar um recado, mas, você sabe, sua página é bloqueada. hahaha

    ResponderExcluir
  2. poesia com mt nivel, rafael.
    linkei no meu.

    abraço

    S.

    ResponderExcluir
  3. Ah, que poesia linda!
    Gostei muito, sensações belissimamente descritas!
    Quanto a fotografia, parabéns, ela é linda.

    Além de escrever muito bem, tu ainda fotografa muito bem, não precisa de mais nada né?! [E eu ja disse que as fotos ali do canto são divertidissimas? Acho que ja disse...XD]

    Grande beijo

    ResponderExcluir
  4. a luz é a alma da fotografia... na foto premiada ae, a luz é também 'o corpo'... parabéns...

    ResponderExcluir
  5. a luz é a alma da fotografia... na foto premiada ae, a luz é também 'o corpo'... parabéns...

    ResponderExcluir
  6. Olá Rafael
    Antes de mais, obrigada pelas tuas palavras sobre o meu trabalho, há um ditado popular que diz " quem nossos filhos beija, nossa boca adoça" e isso mesmo o que sinto em relação aos meus quadros.
    sou uma leitora assídua mas não tanto de poesia, gostei da força dos teus poemas, as palavras têm um conteúdo forte quase provocador, é o que admiro em quem tem o dom da escrita, a crueldade de expor por escrito o que sente, o que vê ou meramente o que lhe apetece.
    tb gosto muito de fotografia e achei a tua muito boa, a perspectiva, um bom nocturno.
    em relação aos desenhos já não posso dizer o mesmo, lamento, é uma área que ainda precisas de trabalhar para dominares, contudo só o desejo e a vontade são de louvar, não é uma critica castradora, mas antes construtiva, não me leves mal a minha sinceridade. acho que és mais um artista da escrita e tb da fotografia, o importante e fazer o que se gosta e especialmente focalizar no que dá mais prazer.
    gosto da tua escrita.parabens

    ResponderExcluir

Rafael Geremias