Teu

T e u

Tomei tua boca, tua língua
teus lábios.

Tomei teus dedos e quis
que adormecessem entranhados nos meus cabelos.

Quis também, que tu me masturbasse
e me fizesse gozar.

Tomei teu corpo e o expus,
tu me deste teu espírito e eu o prendi.

3 comentários:

  1. poesias sempre constroem um ver mais interessante para a hora da trepada... mas no fim sempre acaba num esporro!
    muito bom, cara!
    abraçOo

    ResponderExcluir
  2. e se, junto ao gozo, libertar os espiritos?

    ResponderExcluir
  3. tomando e sendo tomado se faz o amor... mto massa o poema...

    ResponderExcluir

Rafael Geremias