II

Porque me aliciava as suas palavras como a um exército empunhando bandeiras. Abríamos pântanos e brejos, cheirávamos a lodo. Resumíamo-nos na confissão de um amor sujo que sobre o piso contata e assenta.

.fura o dedo faz um pacto comigo - artigos

Quando surge a necessidade,
fazemos por onde,
criamos.

O Blog .fura o dedo faz um pacto comigo pretende ir além, para isso surgiu a necessidade de criar mais uma página (blog), no qual pudesse postar artigos acerca de observações feitas por mim no campo da poesia, sua construção estética e afins.

a poesia ainda pode libertar os escravos

Espero que gostem.

Link para o artigo:

Rafael Geremias