Agora Entendo



“Que a vida é maior que o fato
A força maior que o ato”
(Autor desconhecido)


O mundo urge, alguém já deve ter dito isso da mesma forma, no entanto é preciso começar isso por algum caminho que já foi trilhado para que seja de acesso para todos, ou não, pois isso é despretensioso de ser compreensível para o todo, dirijo-me a alguém em especial.

Abram-se os matagais à facões,
precisamos passar.
Necessitamos correr como forasteiros
por entre essas terras já batidas;
semear nosso grão de puberdade
e do chão fazer brotar pequenas revoluções
pois, que são essas que mudaram o mundo.
Mas o mundo urge, e urge porque tem fome
assim como nós temos por lhe desvendar.

A fome move o mundo, é a engrenagem propulsora de produção, o que Marx provavelmente em algum momento de sua enfadonha retórica deve ter citado, mas aqui é que são abertos os matagais e fixadas as placas de “passei por aqui”; é aqui que a vida se torna maior que o fato, e a força inevitavelmente maior que o ato.

7 comentários:

  1. cara tu escreve muito bem..vou favoritar.Senti agilidade no seu texto,me fez imaginar bem tudo.Meio que metaforico.gostei

    ResponderExcluir
  2. Gostei do post e concordo que temos que fazer a vida maior que o fato, e a força impulsionar a vida. Boas palavras! Aguardo sua visita: http://rascunhosdeandreavaz.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. O que faltam são palavras pra te descrever, Rafa.

    "Abram os matagais à facões, precisamos passar".

    Demais!

    Beeijos

    ResponderExcluir
  4. hm... eu gostei bastante do seu bolg também. É mais direto que o meu e gosto disso! Obrigada viu!? O seu tb vai ter um çugar la nos favoritos

    ResponderExcluir
  5. Nas barbas de Marx, a fome DE mundo ressoa.

    Aqui eu gostaria de citar suas fotografias: são muito interessantes.

    ResponderExcluir
  6. Ei, cara, você realmente escreve rápido, fundo e bem. Vou voltar mais aqui. E terá um link no meu blog. Abraço!

    ResponderExcluir

Rafael Geremias